estoque-inteligente-mps-outsorcing-de-impressao

Os provedores de outsourcing de impressão, que mantém estoques de suprimentos enfrentam uma grande dificuldade quanto a gestão de seus acervos. A demanda de seus clientes muda no decorrer do tempo, e o provedor consegue empregar apenas dados históricos, para fazer a previsão dessas demandas. Seu desejo é definir em que ponto seus pedidos devem ser realizados e a quantidade de itens necessários. De maneira que não comprem demais, imobilizando seu capital e nem adquiram itens de menos, prejudicando o abastecimento de seus clientes. Mas esse processo é complexo e muitas vezes ineficiente.

Entenda como o nddPrint MPS, pode ajudar a chegar a um nível superior da gestão de seus estoques.

Onde entra o MPS na rotina de reposição de suprimentos?

Para entender a abrangência do MPS, vamos imaginar uma situação simples e cotidiana:

_ Você entra em um supermercado para comprar um Nescau, se direciona até a prateleira, coloca a lata na cestinha, vai até o caixa, paga e leva o Nescau pra casa.

_ Uma ação tão cotidiana e rotineira, realizada tantos dias de nossas vidas, e não paramos para pensar como o varejo faz para que o item esteja sempre lá na prateleira magicamente disponível para que possamos comprá-lo.

Reposição baseada em giro de estoque: Geralmente o varejo faz a reposição dos itens baseado no giro de estoque, que nada mais é do que uma estimativa da quantidade de itens que saem (giram) num determinado espaço de tempo de dentro do estoque.

Problemas desse tipo de reposição:

  • Não há como prever variações de consumo, e, se um mês saírem mais peças que no mês anterior, o supermercado corre o risco de não atender a seus clientes com eficiência;
  • Devido essa variação imprevisível, é necessário que o supermercado mantenha estoques elevados para garantir o abastecimento, mas, com isso vem outro problema: A imobilização de capital – estoque parado significa dinheiro parado.

Ok, entendi, a reposição de itens em um varejo é complexa, mas onde entra o MPS?

_ Bom, antes de chegar no MPS, vamos entender um conceito de cobertura e eficiência:

Sabe aquela lata de Nescau que você comprou mais cedo?

Pois bem, o fabricante disponibiliza algumas recomendações quanto as porções:

O Fabricante diz que a Lata de 400g rende 20 copos se utilizar uma porção de 20g (2 colheres) em cada copo.

Cobertura: A cobertura nada mais é do que a dose utilizada desse produto, ou seja, as duas colheres do Nescau por porção é a cobertura recomendada pelo fabricante.

Eficiência: se o consumidor utilizar a cobertura recomendada de forma que a lata produza o rendimento total (20 copos) a lata foi 100% eficiente. Se o consumidor aumenta a cobertura (Usa mais do que 2 colheres) a eficiência cai, pois ele não vai conseguir produzir os 20 copos. Se o consumidor diminui a cobertura (usa menos de 2 colheres) a eficiência aumenta, pois ele vai conseguir produzir mais do que 20 copos. 

 estoque-inteligênte-mps-outsorcingdeimpressão

Porque a cobertura e a eficiência são relevantes?

Quando eu sei a eficiência e a cobertura de cada lata de Nescau, eu consigo prever exatamente quantas porções aquela lata realmente irá produzir.

Agora imagina, se além da eficiência e da cobertura eu ainda sei a média de utilização diária, ou seja, eu sei quantos copos por dia cada consumidor utiliza.

Somando tudo isso, eu conseguiria prever com exatidão o dia que a lata de Nescau vai acabar. Pois eu sei quantos copos ela vai produzir no total e quantos copos por dia o consumidor utiliza.

Não ficaria muito mais fácil gerir o estoque do Nescau nesse varejo?

O supermercado poderia comprar o Nescau no dia que ele sabe que o consumidor vai precisar, sem precisar manter essa lata em estoque por tempo indeterminado.

Agora sim entra o MPS…

Com o MPS, no momento que o Nescau sai do supermercado, um chip vai junto com a lata para dentro do armário do consumidor. De lá, ele monitora esse Nescau do começo até o fim, verifica frequência de utilização, registra a quantidade de Nescau que ainda resta, mantêm históricos de quanto Nescau é utilizado naquela casa, de quanto em quanto tempo. Desta forma permite que o varejo possa coletar indicadores e prever quantas latas de Nescau precisam ser compradas para cada consumidor e que dia eles tem que ser comprados para não prejudicar o abastecimento.

Assim permitindo que o supermercado possa reduzir a quantidade de estoque necessário e desmobilizando seu capital.

Ficou fácil pensar na situação do supermercado, certo?

Então agora imagine que o supermercado é o Provedor de Outsourcing de impressão, que o consumidor é a impressora e que o Nescau é o suprimento da impressora, e você enxergará todo o benefício que o MPS traz aos provedores de impressão para a gestão de seus estoques, possibilitando que o provedor possa otimizar a compra de suprimentos reduzindo drasticamente a sua necessidade de estoque.

Avatar
Author

Atua há 10 anos na área de TI, sendo todos eles dentro da NDD, onde passou por setores como teste, suporte internacional e hoje é analista de produtos da vertical nddPrint. Um profissional que está constantemente em busca de conhecimento. Já cursou Ciência da Computação e hoje frequenta as faculdades de Logística e Física. Gosta de estar entre os amigos e família e também jogar vôlei. https://www.linkedin.com/in/wagnerpetri

10 Comentários

  1. Avatar

    Show de bola Wagner…. parabéns pelo artigo, bem esclarecedor.

  2. Avatar
    Liana Fernandes Reply

    Wagner, parabéns seu artigo ficou ótimo. Eu gostei bastante da analogia, achei que ficou claro e explicativo o/ continue escrevendo!

  3. Avatar
    Renata Della Costa Reply

    Ótimo Petri!
    Esses exemplos nos ajudam muito a explicar esse cenário e, principalmente, entender a importância da margem de cobertura para os contratos de outsourcing.
    Os indicadores e a gestão que o MPS faz analisando esse dado é simplesmente espetacular!

  4. Avatar
    Susana Vieira Farias Reply

    Muito legal Wagner!
    Um artigo rico em exemplos práticos e objetivos.

  5. Avatar
    Francieli Quadros Reply

    Gostei da analogia com o nescau, ficou fácil de entender a solução nddPrint MPS analisando por essa ótica. O texto complementa o que vimos em vídeos já feitos pela NDDigital, creio que contribuirá e muito para que os clientes e parceiros entendam melhor o funcionamento da ferramenta.

  6. Avatar
    Andre Oliveira Brock Reply

    Em épocas de crise, toda economia se faz pouca.
    Com a analogia utilizada, fica extremamente fácil ter a certeza de que o MPS ajuda a economizar o dinheiro dos clientes, fomentando a ideia de que o valor que seria gasto com os suprimentos parados em estoque possa ser investidos em outros seguimentos.
    Fora que, as empresas ainda ganham muito em economia de tempo(aplica-se bem o famoso bordão, “tempo é dinheiro”), gestão, diminuição de recursos desnecessários, oportunidades de investimento e etc..
    Parabéns pelo artigo Wagner.

  7. Avatar
    Jaqueline Sobotca Reply

    Parabéns Petri!
    Um artigo excelente, claro e objetivo.

  8. Avatar
    Wagner Petri Reply

    Obrigado pessoal!
    Que bom que gostaram…
    Tentei puxar o assunto mais próximo de nossa realidade para facilitar o entendimento.
    Logo farei novas publicações.
    =)

  9. Avatar
    Ândria Schweitzer de Oliveira Reply

    Adorei o artigo Wagner, muito esclarescedor, parabéns.

Deixe-nos um comentário :)