Se sua empresa é do setor do varejo, você já conhece muito bem a Nota Fiscal do Consumidor. Pode ser que ainda tenha dúvidas sobre a sua versão eletrônica, conhecida como NFC-e. E se este for o caso, nós trouxemos informações detalhadas sobre ela no artigo anterior.

Veja: NFC-e: Tudo o que você precisa saber

E para explorar ainda mais este tema, hoje, nós vamos falar sobre a NFC-e automatizada e as vantagens que ela pode trazer ao seu negócio.

O passo a passo da NFC-e

De modo geral, é importante estar atento ao passo a passo da emissão da NFC-e de acordo com a legislação, para que não haja dor de cabeça.

  1. Esteja em dia com a inscrição estadual, obtenha o Código de Segurança do Contribuinte (CSC) junto a SEFAZ, verifique o cronograma de obrigatoriedade e identifique em qual data sua empresa se enquadra;
  2. Conte com uma internet estável, equipamento (sendo ele computador ou tablet) e impressora;
  3. Cadastre corretamente os produtos, para que não haja rejeição da nota;
  4. Treine a equipe tanto do PDV como do escritório.

NFC-e automatizada: passo a passo sem preocupação

Muitas empresas optam pela automatização da NFC-e para que, desta forma, todo o passo a passo seja feito de forma mais rápida e segura.

A automatização permite que as tarefas sejam feitas em alguns segundos, exigindo menos esforço dos colaboradores, fornecendo informações em tempo real e cumprindo as exigências fiscais.

Além disso, a NFC-e automatizada garante outras vantagens financeiras como:

  1. Sistema totalmente web, com acesso possibilitado em qualquer lugar;
  2. Gestão financeira
  3. Relatórios gerenciais e de fluxo de caixa
  4. Atualização com a legislação junto a SEFAZ

Vantagens da NFC-e

A Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica traz diversas vantagens aos empresários, como:

Acesso online: O setor de gestão, fiscal e de controle financeiro ganham com este ponto. Além deles, os clientes também são beneficiados com o acesso das notas pela internet.

Expansão dos PDV’s: No caso do ECF, o Fisco precisa autorizar a expansão dos PDV’s já, usando a NFC-e, isto não é necessário. Desta forma o empresário tem mais liberdade.

Diminuição de custos com investimento: Tanto com a economia no custo com papéis, já que a impressão do documento fiscal não é obrigatória, quanto na aquisição de impressoras, não sendo necessário contar com a impressora fiscal.

O único estado do país sem a obrigatoriedade da NFC-e é Santa Catarina, porém o modelo já foi definido e em breve as datas de obrigatoriedade devem ser divulgadas.

Saiba mais sobre o assunto: NFC-e em Santa Catarina, e agora?

E mais! Para você que é varejista, saiba tudo sobre NFC-e SC no nosso Webinar Gratuito.

Veja

nfce webinar
Agnes Samantha
Author

Analista de Comunicação

Deixe-nos um comentário :)