Quem circula a trabalho pelas estradas do Brasil, está sempre atento aos valores dos pedágios.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), é o órgão responsável pela realização anual de reajustes e revisões das tarifas de pedágio das rodovias federais.

Desta forma, essas alterações tarifárias são aplicadas no aniversário do início da cobrança de pedágio, uma vez ao ano.

Neste artigo, você acompanha os ajustes realizados nas rodovias, durante o mês de agosto 2020.

Suspensão de cinco praças da Ecosul

A ANTT suspendeu o reajuste em cinco praças da Ecosul, que se encontram na BR 116 e BR 392, no polo rodoviário Pelotas, no Rio Grande do Sul. A cobrança voltou a ser a tarifa de R$ 12,30, para veículos de passeio.

A determinação se deve a deliberação nº 358 de 07 de agosto de 2020 e as tarifas encontram-se no site da Concessionária: ecosul.com.br

O contrato feito entre a Ecosul e ANTT, também permite uma cobrança a mais em veículos com 7 eixos ou mais. Desta forma, o valor pago na categoria 7 é o valor da categoria 6, mais o valor cobrado na categoria 2.

Redução e mudanças nas praças de pedágio da Freeway

A praça de pedágio de Gravataí foi desativada no km 77 e passou a funcionar no km 60. Outra alteração realizada foi a cobrança nos dois sentidos em Santo Antônio da Patrulha, tornando-se bidirecional.

Anteriormente, o motorista pagava uma tarifa de R$ 9,20 no sentido capital/litoral. Agora, o valor cobrado é de R$ 4,60 nos dois sentidos.

A mudança da praça de Gravataí era uma reivindicação antiga do município e uma das mais aguardadas pela comunidade local, mas a alteração também beneficia outras cidades da região, como Viamão e Alvorada, pois parte da população se deslocam diariamente para Porto Alegre.

Subiram os valores do pedágio na ViaLagos

Os novos valores do pedágio na ViaLagos, fazem parte do reajuste anual das tarifas da concessionária, conforme contrato.

O reajuste aconteceu nas praças de pedágio do Km 22 da RJ-124. As novas tarifas por eixo foram de: R$12,70, das 12h de segunda-feira às 12h de sexta-feira e R$ 21,10, das 12h de 6ª feira às 12h de 2ª feira.

Se você gostou deste artigo,veja também:

Vida na estrada: O cenário e os problemas atuais dos caminhoneiros

Agnes Samantha
Author

Analista de Comunicação

Deixe-nos um comentário :)